About Me

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

terça-feira, 2 de junho de 2015

2º e 3º dia da postagem poética no facebook

Este foi o segundo poema que partilhei no facebook, na postagem poética em que estou a participar:

Até Amanhã
Sei agora como nasceu a alegria,
como nasce o vento entre barcos de papel,
como nasce a água ou o amor
quando a juventude não é uma lágrima.
É primeiro só um rumor de espuma
à roda do corpo que desperta,
sílaba espessa, beijo acumulado,
amanhecer de pássaros no sangue.
É subitamente um grito,
um grito apertado nos dentes,
galope de cavalos num horizonte
onde o mar é diurno e sem palavras.
Falei de tudo quanto amei.
De coisas que te dou
para que tu as ames comigo:
a juventude, o vento e as areias.

Eugénio de Andrade, in "Até Amanhã"


E este foi o poema que partilhei hoje, 3º dia da postagem poética:

Quase um Poema de Amor

Há muito tempo já que não escrevo um poema 
De amor. 
E é o que eu sei fazer com mais delicadeza! 
A nossa natureza 
Lusitana 
Tem essa humana 
Graça 
Feiticeira 
De tornar de cristal 
A mais sentimental 
E baça 
Bebedeira. 

Mas ou seja que vou envelhecendo 
E ninguém me deseje apaixonado, 
Ou que a antiga paixão 
Me mantenha calado 
O coração 
Num íntimo pudor, 
— Há muito tempo já que não escrevo um poema 
De amor. 

Miguel Torga, in 'Diário V' 

4 comentários:

✿ chica disse...

Lindos os dois poemas,Felipa! Gostei! Que teu dia seja bem lindo por aí! bjs, chica

Maria Luiza disse...

fELIPA, AMEI OS DOIS POEMAS. AMBOS SÃO DELICIOSAMENTE ENTENDÍVEIS E DE FÁCIL ASSIMILAÇÃO! UM TERNO ABRAÇO! DESCULPE-ME PELA LETRA. SÓ VI QUASE NO FINAL!

Ana Paula disse...

Miguel Torga falou-me em especial!
Adorei tuas escolhas Felipa. Beijo.

Tina Bau Couto disse...

A juventude
O tempo
As areias
O mar
O amar
Poemas
Sentimentos sentidos e compartilhados
Somam
Multiplicam